Hirota Supermercados
Hirota Supermercados Responsabilidade Sócio Ambiental

Campanha de doação de sangue

Campanha de doação de sangue

Hirota leva 31 voluntários para doar sangue

no Hemocentro do Hospital das Clínicas

Ação social foi realizada no Dia Internacional do Doador de Sangue e deve se repetir em novembro deste ano.

O Hirota Supermercados celebrou o Dia Internacional do Doador de Sangue levando 31 doadores ao Hemocentro do Hospital das Clínicas, no bairro de Cerqueira César, em São Paulo. Todos são funcionários da rede e se voluntariaram para a doação. O Hirota fretou um ônibus para levá-los até o posto de doação. A rede de supermercados fez uma campanha interna, voltada aos funcionários, para conscientizá-los da importância da doação de sangue e para conseguir a adesão dos voluntários.

A campanha deu tão certo que o Hirota já está articulando uma nova iniciativa, para 25 de novembro deste ano, quando se comemora o Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue. "Essa ação faz parte de um programa maior de responsabilidade social do Hirota, no qual queremos valorizar as ações voluntárias entre nossos funcionários", destaca Carlos Alberto André, diretor comercial da rede Hirota.

Alguns dos voluntários do Hirota foram doadores "de primeira viagem". Foi o caso de Paulo Cristian, de 25 anos, auxiliar de compras da unidade central do Hirota. "Foi a primeira vez que doei, queria ajudar os outros. Eu tinha vontade de doar, mas não surgia a oportunidade", contou ele, enquanto comia um lanche após a doação na cantina do posto da Fundação Pró-Sangue, instalada no Hemocentro. "Foi uma experiência tranquila, não senti dor nem desconforto. Doaria de novo, com certeza. O Hirota pode me convidar para a próxima campanha", animou-se.

"Eu estava com medo até chegar a minha vez, por causa do tamanho da agulha", confessou, sorrindo, a também estreante Joseli Gomes dos Santos, 29 anos, que trabalha na área de Recursos Humanos do Hirota, na unidade central. "Mas é muito tranquilo, não dói. Eu doaria milhares de vezes, se pudesse", acrescentou. "Eu sempre quis doar, mas não tinha atingido o peso", explicou ela. Pelas normas médicas, uma pessoa com menos de 50 quilos não pode doar sangue.

A campanha pró doação do Hirota chegou em um momento crítico para o Hemocentro, cujo estoque de sangue se encontra abaixo do volume necessário para atender a demanda. Uma pessoa consegue doar entre 400 e 450 ml de sangue, dependendo do seu peso. Esse volume de sangue é suficiente para salvar de três a quatro vidas, sem fazer falta para o doador. O Hemocentro precisa de 12 mil bolsas de sangue por mês para atender mais de 100 instituições de saúde que dependem dele para obter o material.